Foto - Reprodução Instagram

Prefeito paraibano é questionado sobre contrato com empresa de material no Piauí

Gil Marques, natural de Malta-PB fez contrato milionário superior a R$ 22 milhões

O prefeito do município de Picos, Gil Marques de Medeiros (Progressistas), conhecido por Gil Paraibano, assinou contrato de um ano no valor de R$ 22.145.340,00 (vinte e dois milhões, cento e quarenta e cinco mil, trezentos e quarenta reais).

O contrato foi firmado no dia 22 de novembro deste ano com a empresa Jhon Wanderson Rodrigues da Silva Eireli, sediada na cidade de Timon (MA), com vigência de 12 meses, para o fornecimento de material permanente, para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Educação.

  • Foto: DivulgaçãoContrato assinado pelo prefeito de Picos.Contrato assinado pelo prefeito de Picos.

Dentre os materiais adquiridos pelo município estão: 2.500 carteiras universitária em ABS adulto, totalizando o valor de R$ 1.362.500,00 (um milhão, trezentos e sessenta e dois mil e quinhentos reais); 2.500 carteiras escolares oblongo, total de R$ 1.425.000,00 (um milhão, quatrocentos e vinte e cinco mil reais); 3.000 unidades de carteiras escolares tubo 7/8 em polipropileno, R$ 1.650.000,00 (um milhão, seiscentos e cinquenta mil reais); 2.000 unidades de conjunto escolar para aluno – CJA 01, R$ 1.600.000,00 (um milhão, seiscentos mil reais); entre outros materiais.

Veja aqui a relação completa dos produtos a serem adquiridos pela prefeitura

Picos fica localizada no Sudeste piauiense e atualmente possui 78.627 habitantes.

Outro lado

Procurado pelo Viagora o prefeito de Picos, através da assessoria de comunicação emitiu uma nota sobre o assunto:

Confira abaixo a nota da prefeitura na íntegra:

A licitação foi feita na modalidade de Pregão Eletrônico, que permite a participação de qualquer empresa no mundo, já que é virtual, de ampla publicidade e participação, cumprindo o princípio legal da ampla competitividade.
Essa modalidade não era praticada até o advento desta gestão, a qual é cobrada pelos Tribunais de Contas.
A licitação se trata de Registro de Preços, no qual se prevê apenas o limite geral de contratação, abrindo inclusive que outros entes públicos possam utilizar via “carona” o mesmo procedimento licitatório, motivo pelo qual a previsão consiste em valores consideráveis.
Tudo correu dentro da legalidade estrita e como determina o prefeito Gil Marques de Medeiros.

Fonte: viagora.com.br