Léo Bandeira faz balanço positivo e se destaca em 1º ano à frente da gestão em Lucena

O prefeito de Lucena, Léo Bandeira, avaliou positivamente o primeiro ano à frente da gestão municipal e destacou as principais conquistas alcançadas até então. De acordo com o prefeito, o trabalho começou antes mesmo da posse em janeiro, com algumas idas a Brasília em busca de recursos e muitas reuniões de planejamento com a equipe de auxiliares.

Léo lembrou que além das dificuldades impostas pela pandemia encontrou o município com muitas carências em várias áreas da administração. Ele ressaltou o bom momento vivido pela cidade e os projetos que estão sendo colocados em prática.

Dentre as ações, o gestor destacou a coleta de lixo, deixando a cidade limpa e organizada tanto para os moradores quanto para os turistas. “Demos um salto de qualidade muito grande na questão da limpeza, que agora funciona. Afora isso, em menos de um ano conseguimos desativar o lixão, que tantos problemas nos causava”, afirmou.

Outra ação destacada pelo prefeito neste primeiro ano de gestão, é a garantia dos recursos para a construção de dois ginásios, duas creches e um novo mercado público. “São mais de R$ 17 milhões em obras, algo nunca visto na história do nosso município, por isso temos muito o que comemorar”, contou.

As áreas da saúde e ação social também receberam atenção especial nesse primeiro ano. Um exemplo disso é a parceria firmada com o Hospital Napoleão Laureano e os investimentos feitos para disponibilizar médicos especialistas, laboratórios e os mutirões de pequenos procedimentos.

No que diz respeito ao social, a cidade promoveu diversas entregas de alimentos a famílias carentes, além da doação de kits de enxoval e o benefício do auxílio aluguel. “Esse é um pouco do nosso trabalho, o que mostra que com humildade e força de vontade chegamos lá. Além das obras, investimentos e do cuidado com as pessoas, efetuamos o pagamento de todos os meses religiosamente em dia, inclusive antecipando as folhas, sobretudo dos aposentados e pensionistas, que anteriormente à nossa gestão já tiveram o desprazer de receber os seus salários atrasados”, arrematou.