Evandro Sérgio, presidente do Solidariedade

Solidariedade pede que Justiça Eleitoral seja rigorosa com as “candidaturas laranjas” em João Pessoa

O Diretório Municipal do Solidariedade, através do seu presidente Evandro Sérgio de Araújo Azevedo, apelou neste sábado para que a Justiça Eleitoral seja rigorosa na apuração das supostas candidaturas “laranjas”, em Joao Pessoa. O dirigente se referiu, principalmente, ao procedimento instaurado pelo Ministério Público contra o Partido Republicano que nas eleições municipais de 2020 teve uma candidata que sequer teve um voto. O caso está sendo investigado, também, pela Departamento da Polícia Federal.

O apelo do presidente do Solidariedade vem no momento em que vários municípios da Paraíba tiveram vereadores afastados e outros cassados pela Justiça Eleitoral devido a prática ilícita de candidaturas. “Nâo apenas na Paraíba, mas em todo o país a Justiça Eleitoral tem sido enérgica e tomado as medidas necessárias. No caso de João Pessoa, não se deve ficar na impunidade, pois o Republicano colocou uma candidata laranja para beneficiar um vereador eleito”, disse Evandro Sérgio.

A denúncia contra o Republicano foi feita ao Ministério Público Eleitoral da 1ª Zona. A promotora Jovana Tabosa abriu um Procedimento Investigatório Criminal, no entanto, em 120 dias não conseguiu ouvir Marlene Garla, candidata do partido que teve “zero” voto. A promotora, por sua vez, determinou que a Polícia Federal instaurasse inquérito policial, o que está em andamento.

Por Marcos Lima