Sindicatos lamentam falecimento precoce de policial penal que trabalhava na Penitenciária Máxima

O Sindicatos dos Policiais Penais da Paraíba (SINDPPPB) e o Sindicato dos Servidores da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado da Paraíba (SINDSEAP-PB), emitiram coletivamente “Nota de Pesar”, nesta quinta-feira, dia 28, pelo falecimento do policial penal Edilson Nascimento da Silva, conhecido como “Maranhão”.

Os presidentes Flávio Albuquerque (SINDPPPB) e Manuel Leite de Araújo (SINDSEAP-PB) lamentaram o ocorrido e manifestaram os votos de pesar aos familiares de Edilson Nascimento da Silva, profissional competente, cumpridor de suas obrigações e que, em vida, soube cativar as amizades, sempre zelando pelo bom nome e pelo profisisonalismo em sua área profissional.

Edilson Nascimento da Silva estava lotado na Penitenciária de Segurança Máxima Geraldo Beltrão, em Mangabeira, na Capital. Ele tinha 43 anos de idade, era natural do Estado do Maranhão e desde o ano de 2009 trabalhava no Sistema Penitenciário do Estado da Paraíba.

Neste momento de dor, tristeza e consternação, os dois representantes de classe (Flávio Albuquerque e Manuel Leite de Araújo) se solidarizam com seus familiares, amigos e colegas. O corpo de Edilson será cremado nesta sexta-feira (29), em um dos crematórios da Capital.

Eis a Nota

 O SINDPPPB – Sindicato dos Policiais Penais da Paraíba em conjunto com o SINDSEAP – Sindicato dos Servidores da Secretaria da Administração Penitenciária da Paraíba, representados, respectivamente, por Flávio Albuquerque e Manuel Leite, lamentam profundamente o falecimento precoce do Policial Penal Edilson Nascimento da Silva (conhecido como Maranhão), atualmente lotado na Penitenciária de Segurança Máxima Geraldo Beltrão.

Edilson tinha 43 anos e era natural do Estado do Maranhão, trabalhava desde 2009 no Sistema Penitenciário.
Solidarizamo-nos com seus familiares, amigos e colegas nesse momento de dor e tristeza.

Fique em paz!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *