Ministério Público avalia pedido de prisão de Sikêra Jr. por crime de homofobia

Sikêra mostrava o vídeo em seu programa de um grupo de jovens que havia invadido uma igreja e quebrado imagens de santos. Em suas falas, o apresentador tentou traçar um paralelo entre os vândalos e os homossexuais

O Ministério Público de São Paulo avalia um pedido de prisão preventiva contra Sikêra Jr., apresentador do programa Alerta Nacional, da RedeTV!, pela prática recorrente do crime de homofobia ao vivo em seu telejornal. A ação foi protocolada por Agripino Magalhães, ativista LGBTQ+ e suplente de deputado. A informação é do portal Na Telinha.

O documento foi entregue na terça-feira (11) ao MP, que agora analisa os apontamentos de Magalhães e avalia os seus pedidos.

A reportagem ainda informa que a  ação foi montada a partir da edição de 5 de maio do programa Alerta Nacional, quando Sikêra mostrava o vídeo de um grupo de jovens que havia invadido uma igreja e quebrado imagens de santos. Em suas falas, o apresentador tentou traçar um paralelo entre os vândalos e os homossexuais, e ainda faz uma citação indireta a Agripino Magalhães.

“Se um policial chega aí e prende um menor desse, ‘ah, é ditadura’. Mas aí pode. Senhores, eu gosto muito de inverter as coisas. Eu vou inverter as coisas agora. Imagina se isso aí, imaginem se fosse uma bandeira do orgulho gay e eu rasgasse ela, ou alguém rasgue. Ave Maria! A hashtag tava comendo o fígado de quem fizesse isso”, disse Sikêra em seu programa.

Fonte: Brasil247

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

%d blogueiros gostam disto: