Foto - Reprodução Internet

Homem é morto por galo utilizado em “rinha” ilegal

Compartilhar

Prática é proibida no país desde 1960

O feitiço virou-se contra o feiticeiro. Um galo que teve uma faca atada a seu corpo para participar de uma rinha ilegal, no sul da Índia, matou o próprio dono. O homem foi atingido na virilha pela ave e morreu a caminho do hospital, após perder muito sangue.
Segundo a autoridade local, a ave estaria sendo preparada para participar de uma briga de galos quando tentou escapar. O dono tentou segurá-la, mas só fez receber um golpe de uma faca de 7 centímetros que estava preso à perna do animal.
De acordo com a BBC, a polícia agora busca ao menos 15 outras pessoas que estariam envolvidas no evento, que ocorreu nesta última semana no vilarejo de Lothunur, no Estado de Telangana. Os envolvidos são acusados de homicídio culposo, de organizar rinhas ilegais e apostas irregulares, informou a agência de notícias AFP.
Antes de ser transferido para uma fazenda, o animal foi mantido na delegacia da cidade. Ele será levado ao tribunal como evidência quando o caso seguir à Justiça, afirmou um policial ao jornal indiano The News Indian Express.
Brigas de galo são ilegais na Índia desde 1960, mas ainda são relativamente comuns em áreas rurais do país. No Brasil, as rinhas são proibidas desde 1934. Recentemente, o assunto veio à tona após a senadora Kátia Abreu (Progressistas-TO) perguntar em seu Twitter por que rinhas de galo são proibidas enquanto eventos de luta livre como UFC são permitidos. Após acender a polêmica, a senadora apagou seu Tweet e fez o seguinte comentário:
Fonte: uai.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

%d blogueiros gostam disto: