Pesquisa Ibope em Belo Horizonte, votos válidos: Kalil, 72%; João Vitor Xavier, 9%; Áurea, 6%; Engler, 4%

Compartilhar

Levantamento foi feito nos dias 12 e 13 de novembro e foram entrevistados 1.106 eleitores.

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (14) aponta os seguintes percentuais de intenção de votos válidos para a Prefeitura de Belo Horizonte nas Eleições 2020:

O percentual de votos válidos de cada candidato corresponde à proporção de votos do candidato sobre o total de votos, excluídos os votos brancos, nulos e indecisos. Um candidato é eleito no 1º turno se obtiver 50% mais um dos votos válidos na apuração oficial.

As perguntas cujas somas das porcentagens não totalizam 100% são decorrentes de arredondamentos ou de múltiplas respostas.

Evolução

Em relação aos votos válidos do levantamento anterior do Ibope, de 9 de novembro:

  • Kalil (PSD) foi de 71% para 72%
  • João Vitor Xavier (Cidadania) foi de 8% para 9%
  • Áurea Carolina (PSOL) se manteve em 6%
  • Bruno Engler (PRTB) foi de 5% para 4%
  • Luisa Barreto (PSDB) se manteve em 2%
  • Nilmário Miranda (PT) se manteve em 2%
  • Rodrigo Paiva (Novo) foi de 2% para 1%
  • Lafayette Andrada (Republicanos) foi de 0% para 1%
  • Cabo Xavier (PMB) se manteve em 1%
  • Professor Wendel Mesquita (Solidariedade) se manteve em 1%
  • Marcelo Souza e Silva (Patriota) foi de 0% para 1%
  • Marília Domingues (PCO) foi de 1% para 0%
  • Wadson Ribeiro (PCdoB) se manteve em 0%
  • Fabiano Cazeca (PROS) segue não sendo citado
  • Wanderson Rocha (PSTU) foi de 0% para não citado

Votos totais

  • Kalil (PSD): 62%
  • João Vitor Xavier (Cidadania): 8%
  • Áurea Carolina (Psol): 5%
  • Bruno Engler (PRTB): 4%
  • Luisa Barreto (PSDB): 1%
  • Nilmário Miranda (PT): 1%
  • Rodrigo Paiva (Novo): 1%
  • Lafayette Andrada (Republicanos): 1%
  • Cabo Xavier (PMB): 1%
  • Professor Wendel Mesquita (Solidariedade): 1%
  • Marcelo Souza e Silva (Patriota): 0%
  • Marília Domingues (PCO): 0%
  • Wadson Ribeiro (PCdoB): 0%
  • Fabiano Cazeca (Pros): não citado
  • Wanderson Rocha (PSTU): não citado
  • Branco/nulo: 8%
  • Não sabe/não respondeu: 7%

Evolução

  • Kalil (PSD) se manteve em 62%
  • João Vitor Xavier (Cidadania) foi de 7% para 8%
  • Áurea Carolina (PSOL) se manteve em 5%
  • Bruno Engler (PRTB) se manteve em 4%
  • Luisa Barreto (PSDB) foi de 2% para 1%
  • Nilmário Miranda (PT) foi de 2% para 1%
  • Rodrigo Paiva (Novo) foi de 2% para 1%
  • Lafayette Andrada (Republicanos) foi de 0% para 1%
  • Cabo Xavier (PMB) se manteve em 1%
  • Professor Wendel Mesquita (Solidariedade) se manteve em 1%
  • Marcelo Souza e Silva (Patriota) se manteve em 0%
  • Marília Domingues (PCO) foi de 1% para 0%
  • Wadson Ribeiro (PCdoB) se manteve em 0%
  • Fabiano Cazeca (PROS) segue não sendo citado
  • Wanderson Rocha (PSTU) foi de 0% para não citado
  • Branco/nulo foi de 9% foi para 8%
  • Não sabe/Não respondeu foi de 4% para 7%

Rejeição

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Os percentuais foram os seguintes (os entrevistados podem citar mais de um candidato):

  • Nilmário Miranda (PT): 24%
  • João Vitor Xavier (Cidadania): 16%
  • Kalil (PSD): 14%
  • Cabo Xavier (PMB): 12%
  • Lafayette Andrada (Republicanos): 10%
  • Áurea Carolina (PSOL): 9%
  • Bruno Engler (PRTB): 9%
  • Luisa Barreto (PSDB): 8%
  • Rodrigo Paiva (Novo): 6%
  • Professor Wendel Mesquita (Solidariedade): 6%
  • Marília Domingues (PCO): 5%
  • Fabiano Cazeca (PROS): 5%
  • Wanderson Rocha (PSTU): 5%
  • Wadson Ribeiro (PCdoB): 5%
  • Marcelo Souza e Silva (Patriota): 4%
  • Poderia votar em todos: 5%
  • Não sabem ou preferem não opinar: 26%

Os entrevistados podiam apontar mais de uma resposta, por isso a soma dos fatores apontados é de mais de 100%.

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 1.106 eleitores da cidade de Belo Horizonte
  • Quando a pesquisa foi feita: entre os dias 12 e 13 de novembro
  • Número de identificação na Justiça Eleitoral: registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais sob o protocolo Nº MG-08302/2020
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

Fonte: globo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

%d blogueiros gostam disto: